INÍCIO     NOTÍCIAS     VÍDEOS    CINEMA    EVENTOS    FEMININO    GALERIA DE FOTOS    CONTATO

URGENTE - Acidente com vítima fatal deixa o trânsito lento na BR-381 próximo a ponte do Rio das Velhas

Após quatro meses
Justiça revoga prisão de vereador e ex-diretor da câmara em Itabira
07/11/2019 às 21:02:36

 

O vereador Weverton Júlio Limões, “Nenzinho”, e o ex-diretor da Câmara Municipal de Itabira Pastor Ailton Francisco de Morais, tiveram a prisão preventiva revogada pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) na tarde desta quinta-feira, 7 de novembro de 2019. Os dois deixaram o presídio por volta das 18h.

Depois de quatro meses presos, os réus agora vão continuar respondendo pelo processo judicial em liberdade. O vereador Weverton “Nenzinho” e o ex-diretor Ailton Morais são acusados pela prática de “rachadinha”. Os dois foram presos no dia 2 de julho pela Polícia Civil que cumpriu os mandados de prisão preventiva.

Na época da prisão, segundo o delegado Helton Cota, os mandados foram expedidos pela justiça em função da coação das testemunhas, pois ficou comprovado no inquérito que os investigados estavam coagindo as testemunhas de modo em que elas se sentissem intimidadas à não deletar os fatos para a Polícia Civil.

O processo corre em segredo de justiça, teve alguns embaraços e a decisão foi tomada hoje pela juíza pelo fato de não haver possibilidades de proferir uma sentença por falta de provas. Então, a prisão foi revogada para ter mais tempo de análise do processo para que possa ser proferida a sentença absolvição ou condenação penal.

Os réus, que agora estão em liberdade, terão que cumprir algumas medidas cautelares sob pena de ter a prisão preventiva novamente decretada. Weverton "Nenzinho" e Ailton Morais terão que comunicar a justiça qualquer mudança de residência, eles estão proibidos de ausentar-se da cidade por mais de sete dias sem a prévia autorização judicial, devem manter cerca de trezentos metros de distância dos corréus e das testemunhas, não poderão manter qualquer tipo de contato com os corréus e testemunhas, seja por internet, telefone, carta e outros meios de comunicação, e estão proibidos de acessar os prédios públicos da Câmara e da Prefeitura de Itabira.

O vereador "Nenzinho" teve uma medida cautelar que lhe mantém afastado da função pública de vereador, porém, ainda na porta do presídio, “Nenzinho” em entrevista para a imprensa afirmou que vai recorrer na justiça para voltar a ocupar a sua cadeira na Casa Legislativa.

O pastor Ailton Morais e o vereador Weverton “Nenzinho”, que saíram de cabeças erguidas, foram recebidos pelos familiares sob forte comoção. O o pastor, ex-diretor, não falou com a imprensa.

Thales Benício - ItabiraNet.com







E-mail: contato@itabiranet.com

(31) 8891-0512

NOTÍCIAS EM ÚLTIMO MINUTO!

© ItabiraNet 2019. Todos os direitos reservados. Webmail